sexta-feira, julho 06, 2007

"Pianisten"

Livro escrito por Wladyslaw Szpilman, músico judeu polonês que sobreviveu a segunda guerra mundial. Foi esse o livro em que o filme do mesmo nome se baseou. Vi o filme quando foi lançado e gostei muito, apesar da história terrível. O livro é ainda melhor - ou pior. Wladyslaw Szpilman escreveu o livro logo depois do final da guerra, em 1946, e parece totalmente intocado pelos horrores que passou e viu. A narração é seca, informativa, descritiva. Ele conta a morte de gente amada e não analisa nada. Com certeza por conta do choque. Devorei as 237 páginas. O livro tem também um diário do oficial alemão que ajudou Szpilman no final da guerra, mas que morreu nas mãos dos soldados russos. Impressionante.

Lido em sueco.

1 Comments:

At terça-feira, julho 17, 2007 12:43:00 AM, Anonymous Rodka said...

Este livro, de fato, é assustador mas surpreendente. Isso que você falou realmente chama muito a atenção do leitor: a narrativa de Szpilman é seca, não contendo quaisquer julgamentos de valor das ações dos nazistas, por mais baixas que estas fossem. Isso é fundamental para um bom relato histórico. Foi nesse ponto que Edwin Black errou em seu livro "A IBM e o Holocausto", no qual o autor passa o livro inteiro misturando o enredo com julgamentos que em nada contribuem para o relato. Foi bárbaro, desumano e cruel...sim. Mas saber contar uma história como "O Pianista" o fez, com complacência, é algo raríssimo.
Saudações. Ótima resenha.

 

Postar um comentário

<< Home